Marisa, I love you.

Ando meio cansado desse papo de que a vida vai se encarregar de me mostrar à/a pessoa certa.

Algo como: quando for a pessoa certa você vai saber. Ou sentir. Ou simplesmente vão surgir borboletas coloridas e uma luz irradiará por entre os olhos da pessoa certa… Tudo mentira!

Hoje em dia as pessoas estão mais para filmes de terror com zombies (todo mundo come todo mundo), do que pra comédias românticas (cheias de deliciosas bobices amorosas). Como diria eu, é muito “lepo, lepo” pra pouco “amor, I love you”.

Ah Marisa, somos raros e em extinção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s