Arquivo da tag: amor

2011

“Eu sei que não se deve postar certas coisas, mas para que servem as regras senão para serem quebradas… Essa dor aqui no peito vai passar. Esse choro contido, vai secar. Gostaria de voltar atrás, mas é tarde demais… Pelo menos foi como eu prefiro: A outra pessoa sendo F.D.P. e eu o idiota… Quer saber: a vida é bela, até quando a gente chora… Te exclui do Facebook, quando, na verdade, queria te excluir do meu coração. PS. EU TE ODEIO!”

– eu de 2011

 

 

 

Só te entrego meu coração se você disser que nunca sentiu nada parecido por ninguém antes, mas não me diga com palavras… atitude, essa é a palavra!

Eu só quero se for único, verdadeiro, absurdo, amável, visceral, admirável, dilacerante, justo, respeitável, puro, mais do que eu imagino… parece complicado, eu sei, mas é simples! Ser você mesmo não pode ser tão difícil assim…

E eu continuo acreditando no “pra sempre”, mas já não faço disso uma condição. A única regra aqui é fazer bem e sorrir… e, se possível, pra sempre.

– oemquepensar