Sério! Não tenho nada contra. Até me parece o certo a se fazer. O problema é que as suas respostas não se encaixam nas minhas perguntas…

– oemquepensar

Um dia quando você, seja você quem for, se jogar, me jogo. Exatamente nessa ordem.
Aguardemos por um dia…

– oemquepensar

Tem o que as pessoas dizem.

E tem o que elas querem dizer.

Quase nunca é a mesma coisa.

– oemquepensar

O eu de 2012 dizia, na sua humilde opinião, que se há amor, não é necessário mais nada. Na verdade, ainda penso que todos vocês deveriam simplesmente amar assim. Ou, no mínimo, apoiar um amor como esse, se por acaso ou sorte esbarrassem em um.

Acontece que apenas amor, não é o bastante para vocês, não é?

Vocês precisam ser belos, populares, magros, inteligentes, ter a aprovação dos pais, se encaixar nos padrões sociais, ter status… para, depois disso tudo (e talvez mais um pouco), amar. Vocês vivem assim e ainda esperam/desejam felicidade?

Mas não os culpo. Afinal, como apoiar um amor genuíno se vocês nunca tiveram um e que, portanto, não entendem.

Se bem que, se você apoiar apenas o que entende, não vai mais acreditar em Deus, no próximo e nem em si mesmo. Só para citar algumas coisas que não entendemos.

– oemquepensar

Quando você disse ‘eu te amo’, aceitei como amarelo. Com os dias, vieram os ‘não entendo’ e me perguntei se amarelo fosse vermelho. Acontece que verde.

– oemquepensar