Arquivo mensal: dezembro 2014

O interfone

Estou sozinho no apartamento. No prédio. Na rua. No bairro. Na cidade. No estado. No país. No continente. No planeta. No sistema solar. Na galaxia…

Depois de viajar em pensamento por todos esses lugares, continuo sozinho. Então caminho até o corredor, pego o interfone, coloco no ouvido para ouvir a rua. Que não diz nada.

Publicidade

Eu, doce. Você, diabetes.

Tento ser correto sempre. Na maioria das vezes consigo ser apenas doce.

Tive que ir embora, pois não consigo conviver com meus erros. E estar ao seu lado seria encarar meu erro de frente, de lado, de costas… Isso é insuportavelmente salgado pra mim.

Sobre nossa… Como dizer? Sobre o que se passou conosco: não desisto. Apenas volto ao ponto de onde nunca devia ter saído.

A propósito, você me entristeceu ao dizer, nas entrelinhas, que minha amizade não é suficiente.

Minha amizade, é tudo o que tenho a oferecer. Se é doce demais, desculpa.