Tem os seus consertos, os meus e os concertos da vida. E tem o destino como maestro, costurando todas estas notas nem sempre no Tom.

– oemquepensar