Arquivo mensal: março 2020

Estávamos em uma sala com alguns rostos conhecidos, outros não. Me faziam perguntas com indignação. Rebatiam minhas respostas com veemência. Tudo isso enquanto julgavam minhas publicações nas redes sociais.

Eu te olhava sem entender e você me retribuía com um olhar de compaixão, que logo era censurado com certa fúria da parte deles.

Acordei no ponto alto da discussão e passei o dia me perguntando se na vida real não seria exatamente assim, só que sem que seja necessário estarem todos na mesma sala.

– oemquepensar

De não ser amado, todo mundo tem medo de não ser amado. Ele não. O medo dele é de não amar.

E só por isso, divaga por aí, protegido por sua imaginação repleta de doçuras que não existem.

Pelo menos não ainda.

– oemquepensar

Engraçado como você sorri primeiro com o olhar. Acontece sempre alguns segundos depois que o seu olho brilha.

É só depois disso que os seus lábios dançam e se revelam.

Nunca perca esse sorriso… ele acende o meu.

– oemquepensar

Eu tava num lugar sem pé nem cabeça.

Rodeado por pessoas desconhecidas.

Todas elas feias por dentro.

Foi quando o celular tocou, eu acordei e…

— Alô?!

— Oi, Dan…

— Tava tendo um sonho ruim, ainda bem que cê me salvou.

– oemquepensar

Concordo que o amor, quando é amor mesmo, assusta.

Mas depois que o susto passa, é tudo tão fofinho.

– oemquepensar

— Com amor é mais caro.

Disse ela sorrindo. Então completei.

— Não, com amor é mais raro.

– oemquepensar